Como viajante de avião, transitando de um lugar a outro, não há como escapar de algumas horas de espera nos aeroportos. Nestes momentos é comum ser acometido por uma enxurrada de pensamentos. Há controvérsias científicas sobre a quantidade de pensamentos que podemos ter por dia, variando de 12 a 80 mil, mas a verdade é que são milhares deles. Somos uma máquina de pensar. Mas só temos consciência mesmo de uma minúscula parte deste mundo de ideias. Ouse parar para pensar sobre o que você pensa. Afinal, seus pensamentos controlam sua vida ou você controla seus pensamentos?

Por exemplo, você já parou para pensar em qual é o destino que quer alcançar? E não estamos falando aqui apenas de um destino físico, como a cidade onde está prestes a chegar após o embarque no avião. Pode ser o destino que deseja na parte financeira, na vida pessoal, em relação à família, ou o que almeja para sua carreira.

Como você está se sentindo em relação a sua carreira? Está confortável neste “voo”?

Se você percebe que pode chegar mais longe, estudar mais, alcançar objetivos que te realizem mais, está mais do que na hora de parar de apenas pensar e começar a agir.

Proponho que faça as seguintes perguntas e se dê um escore na sua vida profissional de 1 a 10.

  1. Quanto estou feliz com meu trabalho? [ ]
  2. Quanto meu trabalho está alinhado com minha missão de vida? [ ]
  3. Quanto estou aberto a novas ideias do meu grupo de trabalho? [ ]
  4. Quanto posso mensurar a minha empregabilidade? [ ]
  5. Quanto me atualizo com assuntos pertinentes a minha área? [ ]
  6. Quanto conheço dos meus talentos? [ ]
  7. Quanto tenho consciência do que os outros pensam sobre minha postura no trabalho? [ ]
  8. Quanto de energia e tempo dedico ao trabalho? [ ]
  9. Quanto sou eficaz nas minhas tarefas? [ ]
  10. Quanto promovo análise sobre meu autoconhecimento? [ ]

Depois de avaliar qual o seu retrato profissional atual, imagine qual seria a pontuação ideal para cada um dos itens acima e faça as contas.

Qual é o gap entre onde você está e aonde quer chegar?

Qual a diferença entre onde está hoje e o destino que deseja alcançar amanhã?

Pense sobre isso e procure colocar esses objetivos no papel. Quando externamos nossos desejos, seja conversando com alguém a respeito ou transcrevendo ideias no computador, há muito mais chance de colocarmos esses objetos em prática. Quanto mais vezes refletimos e repetimos a reflexão de onde queremos chegar, mais próximos do destino ficaremos.

Ao termos a consciência de que somos 100% responsáveis por tudo o que manifestamos em nossas vidas, aceitamos os nossos problemas como sendo uma chance para nos livrarmos deles, e a solução aparece.

Então aproveite este tempo que é só seu e tenha a intenção de mudar. Este é o primeiro passo para a ação. Toda esta reflexão leva a uma intenção, que possui uma força poderosa de transformação, que nos leva a agir e reagir diante dos desafios da mudança.  Controle seus pensamentos, desperte sua consciência, e defina qual o destino que realmente quer para sua vida. Este é o momento.

 

 

Maria Almeida Garcia é diretora da Neoplan RH e especialista em Coaching, Assessment e Executive Search.

Tags: